Artigos Antigos
Fonte
Há cinco dias para o início da Copa das Confederações no Brasil, autoridades das cidades-sedes da competição afinam os últimos preparativos do aparato de segurança que deverá ser colocado em prática nas seis Capitais onde ocorrerão os jogos internacionais de futebol. Em Fortaleza, serão cerca de 6,4 mil agentes em atuação e o Plano de Segurança já está ajustado para propiciar um evento tranquilo.
Conforme a SSPDS, somente a Polícia Militar vai empregar um reforço de 2.200 homens, que se somarão à tropa regular que atua ordinariamente no policiamento ordinário (diário), incluindo o Ronda do Quarteirão e o Policiamento Ostensivo geral (POG).
 
 
 
Já o Corpo de Bombeiros vai está presente na operação com 390 militares, a Polícia Civil com mais 106 inspetores, escrivães e delegados; e a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) com 21 servidores. Conforme o Planejamento Operacional da Copa das Confederações, no capítulo ´efetivo a ser empregado´, está prevista a atuação, também, de 506 agentes, delegados, escrivães e peritos da Polícia Federal (PF). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já está atuando também no reforço da segurança da Capital e somente para o trabalho de escoltas das delegações e de autoridades nacionais e internacionais que aqui estarão, serão empregados 80 policiais.
O Ministério da Defesa disponibilizou para Fortaleza um total de 2.560 homens, do Exército, Marinha e Aeronáutica. Parte desse efetivo ficará aquartelado no sistema de prontidão para pronto-emprego. Outra fração vai está nas ruas da Capital cearense.
À Marinha, através da tropa de Fuzileiros Navais, caberá a segurança dos portos do Mucuripe, em Fortaleza; e do Pecém, no Município de São Gonçalo do Amarante (55Km da Capital), na região metropolitana de Fortaleza.
A Força Aérea Brasileira, junto com a Polícia Federal e agentes da Infraero e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), vai reforçar a segurança no Aeroporto Internacional Pinto Martins.
Outros 40 órgãos estarão mobilizados durante o evento. Entre eles, a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, que vai empregar 317 homens da Guarda Municipal de Fortaleza; e a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), que vai participar também das operações de escoltas e de controle do tráfego com 282 agentes. A Força Nacional de Segurança (FNS) já desembarcou em Fortaleza para também atuar no evento. Blindados e helicópteros chegarão até sexta-feira.
Helicópteros, carros de combate blindados, carretas com equipamentos de comunicação e videomonitoramento de última geração, central de escoltas, círculos de segurança, barreiras policiais, ´onda verde´ para agilizar o traslado de delegações e a instalação de três grandes centrais integradas de operações e controle (regional, local e móvel).
Tudo isso faz parte do aparato que será montado até sexta-feira próxima para dar suporte às ações da tropa que estará mobilizada na Copa das Confederações em Fortaleza. O esquema segue as diretrizes estabelecidas pela Secretaria Extraordinária de Grandes Eventos, criada pelo Ministério da Justiça para dar suporte aos Estados nos dois eventos mundiais para este ano e para 2014. Duas carretas já estão chegando a Fortaleza e nelas serão instalados os três núcleos que vão nortear as operações. O Primeiro será o Centro Integrado de Controle e Comando Móvel (CICCM), que ficará instalado na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na Avenida Bezerra de Menezes, no bairro São Gerardo.
O segundo, o Centro Integrado de Controle e Comando Regional (CICCR), ficará baseado na sede da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), no Palácio da Abolição, no Meireles. O terceiro será o Centro Integrado de Controle e Comando Local (CICCL), que deverá ser instalado no entorno da Arena Castelão.
Fonte: Diário do Nordeste.